Michel Temer diz que reforma ministerial é ‘inevitável’

BRASÍLIA – Em meio às pressões de partidos da base aliada – que ameaçam não votar a reforma da Previdência caso não haja mudanças no primeiro escalão do governo -, o presidente Michel Temer afirmou, nesta quinta-feira, que uma reforma ministerial é “inevitável”. Temer desconversou quando perguntado sobre o momento para fazer as trocas, em especial nas pastas comandadas pelo PSDB, que ameaça desembarcar do governo em dezembro.

O presidente admitiu, ainda, que há muita insatisfação de aliados, descontentes com o tamanho do PSDB no governo e com a baixa lealdade da legenda.

— Eu reconheço que há pleitos (pela saída do PSDB). E sobremais, como muitos ministros vão deixar os seus cargos, é claro que a reforma será inevitável — disse Temer, afirmando que saberá o momento de dar início à reforma ministerial:

— Eu saberei o tempo certo, o momento certo para fazer a reforma (ministerial). Toda vez que você governa, essas reformas estão sempre em cogitação. Eu saberei o momento certo de fazê-la — disse o presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here