Dois Riachos Feira de gado terá que se adequar a normas de segurança sanitária PDF Imprimir E-mail
Municípios
Escrito por Alagoas Notícias   
Qua, 21 de Julho de 2010 00:49

Ordenamento das feiras é fundamental para acabar com febre aftosa Reauni__o_comite.jpg

Entre as principais metas para a obtenção do status de zona livre de febre aftosa com vacinação está a reestruturação das feiras de gado do Estado. A maior delas, de Dois Riachos, foi debatida em reunião do Comitê de Acompanhamento das Ações de Defesa Agropecuária, nesta terça-feira (20).

Tradicional no Sertão alagoano, a feira de gado de Dois Riachos é realizada toda quarta-feira, onde são comercializados, em média, 1.200 animais. O problema está na estrutura da feira, inadequada para o bem-estar animal e com dificuldades para fiscalização.

“Já conseguimos algumas melhorias, como divisão na área do curral e reforma da cerca. Mas uma das principais exigências, os cochos com água para os animais, não foram feitos”, apontou Edivan dos Santos, gerente regional da Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal), em Santana do Ipanema.

Para o diretor-presidente da Adeal, Manoel Tenório, essas medidas são apenas paliativas. A solução definitiva está na construção de uma nova estrutura para a comercialização dos animais. “Temos pronto um projeto para a construção de um novo curral. Falta a prefeitura do município escriturar o terreno onde a obra será construída. Enquanto isso, continuaremos cobrando para que o mínimo possa ser feito na estrutura atual da feira”, afirmou o diretor.
gado.jpg
Nos próximos dias, a Adeal deve encaminhar à prefeitura uma notificação solicitando a disponibilização da água para os animais e a conclusão da escritura do terreno.

Na reunião, realizada na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal), foram discutidos ainda outros itens exigidos para obtenção da zona livre. Entre eles, a elaboração do plano de cargos e carreiras dos servidores da Adeal, fundo emergencial para defesa agropecuária, georreferenciamento de propriedades e Sistema Brasileiro de Inspeção de Produto de Origem Animal (Sisbi).

O próximo encontro do comitê acontece às 9h, no dia 3 de agosto, também na sede da Faeal.

Composto por representantes do poder público, produtores e terceiro setor, o comitê acompanha os atos da Adeal e da Secretaria de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Agrário (Seagri) no que se refere à implementação das ações de defesa agropecuária no Estado.