Paulo Bala acusado na morte de Reyneri Canales se entrega a Policia de Pernambuco PDF Imprimir E-mail
Polícia
Escrito por Alagoas Notícias   
Ter, 13 de Novembro de 2012 22:49

 

“Paulo Bala” ficou sabendo que policiais da 5ª DRP estavam no município tentando localizá-lo e se apresentou. 

O delegado regional da 5ª Delegacia Regional de Policia, Manoel Wanderley, informou nesta terça-feira (13), que Paulo Araújo, conhecido por “Paulo Bala”, acusado do assassinato do agropecuarista e advogado Reyneri Pimentel Canales, já está preso. Ele se entregou na cidade pernambucana, Inajá, após saber que policiais civis da 5ª DRP, estavam no município tentando localizá-lo.

 

http://www.pc.al.gov.br/idsite/images/stories/reyneri051112/capa/paulobala1.jpg
Paulo Araújo, conhecido por “Paulo Bala” ( Foto: ASCOM - PC )

 

O acusado se entregou em um Fórum e foi direcionado para o presídio de Arco verde-PE. A PC, divulgou a foto dele em 05 de novembro deste ano, o mandado de prisão contra ele já havia sido expedido pelo juiz Ferdinando Scremin, titular da 4ª Vara Criminal da comarca de Palmeira dos Índios.

Os outros acusados de envolvimento no homicídio, foram apresentados, durante coletiva, divulgada na sede da PC. Na ocasião, a operação foi deflagrada por policiais da Diretoria de Polícia Judiciária da Área 2 (DPJA 2), e da 5ª Delegacia Regional, e do Núcleo de Inteligência (NI) e Tigre, da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic).

Na ação foram presos: Eli Oliveira de Almeida, 52, Anderson de Araújo Vanderley,32, e o agricultor Josenildo João da Silva, 35. Também foi detido um Policial Militar, Rogério Ferreira dos Santos, o “Lelo”. Ele é suspeito de esconder armas de acusados, para não serem flagrados em operações policiais.

Na ação foi apreendido um revólver calibre 38 e várias munições calibre 12, que estavam com Eli, acusado de ter cometido vários homicídios, também em Pernambuco. Segundo as investigações, o grupo é envolvido em vários crimes na região de Palmeira dos Índios. Entre eles, crimes de pistolagem, assassinatos realizados sob encomenda.

Outro foragido, identificado como José Correia Rocha, “Zé Rocha”, que segundo o delegado Manoel Wanderley, fugiu para São Paulo, logo após o assassinato.

Reyneri Pimentel foi morto em 17 de agosto deste ano, no Haras R.C., localizado no mesmo município em que o grupo foi preso.

 

Assessoria